Unique Smile, Clínica Médica e Dentária

Sabemos da importância que o sorriso tem, é essencial para a autoestima e autoconfiança, a nossa motivação é manter o seu sorriso todos os dias…

(Dr.ª Cristiana Marques)

211 576 376918 838 213

Clínica Dentária Unique Smile

Urgências Dentárias

Nestes momentos de dor e desconforto o nosso conselho é que entre em contacto o mais rápido possível com o seu médico(a) dentista.
A dor de dentes pode ter uma causa variada como:
– Cárie profunda ou restaurações infiltradas por nova cárie,
– Retração de gengiva por trauma ou doença gengival,
– Dente partido ou abcessos ou fractura na raíz,
– Erosão dentária por consumo excessivo de alimentos e bebidas ácidas.
São alguns exemplos de motivos para dor de dentes, não espere que a dor fique insuportável para só aí procurar um especialista.

Especialidades clínica dentária

Esta é a área da Medicina Dentária que tem como objectivo a prevenção e educação para a saúde oral. Tem uma vertente preventiva para patologias da cavidade oral como a cárie dentária, gengivite e periodontite.Uma higiene oral correta é essencial para a prevenção da maioria das doenças orais.

A utilização do fio dentário tem como função a eliminação dos resíduos alimentares que se acumulam nas faces proximais dos dentes e que não são removidos pela escova dentária nem por um elixir.
A utilização da pasta dentífrica e escova dentária (manual ou elétrica) tem como função a eliminação dos resíduos alimentares que se acumulam na superfície dos dentes.

Tratamentos realizados nas consultas de higiene oral:

  • Destartarização – Tratamento que consiste na remoção de placa bacteriana e tártaro das superfícies dentárias através da utilização de um aparelho de ultra-sons.
  • Aplicação de selantes de fissuras – Aplicação de uma resina fluida nas superfícies mastigatórias dos dentes, com o objetivo de tornar estas superfícies com menor capacidade de retenção de resíduos alimentares, diminuindo o risco de cárie dentária.
  • Consultas de instrução e motivação para a higiene oral são de extrema importância, para que o paciente aprenda a utilizar corretamente o fio dentário e a técnica de escovagem mais adequada para a sua situação oral.

Recomenda-se uma consulta de 6 em 6 meses para que se previnam doenças gengivais, detectem lesões de cárie e promovam os bons hábitos de saúde oral.

Os implantes dentários são colocados em zonas onde existe a falta de dentes de forma a funcionarem como uma raíz que irá suportar uma coroa unitária, uma ponte ou até uma prótese de uma arcada completa. A colocação da coroa ou prótese poderá ser no mesmo dia (se houverem condições para tal) ou após alguns meses.

Implantes dentários unitários
Se, por algum motivo, houver a falta de um só dente, este vai ser substituído por um implante sobre o qual será cimentada ou aparafusada uma coroa, funcionando exactamente como um dente natural.

Implantes dentários com Sobredentaduras
A sobredentadura é uma prótese removível, semi fixa, de uma arcada completa que será fixada a dois ou mais implantes, aumentando assim a sua retenção e fixação e dando uma maior segurança e qualidade de vida ao paciente.

Reabilitação total com implantes
Em pacientes desdentados que necessitem de reabilitar com prótese total fixa sobre implantes, colocam-se quatro ou mais implantes em zonas especificas da arcada e, sobre estes, aparafusa-se uma prótese completa híbrida ou em cerâmica que ficará fixa, restituindo por completo a estética e a função dos dentes perdidos.

Este procedimento poderá ser feito em uma ou ambas as arcadas ao mesmo tempo.

    A Ortodontia estuda, planeia e trata o mau posicionamento dentário e dos maxilares. Actualmente existem variados tipos de aparelhos dividindo-se em fixos e removíveis.

    Qualquer que seja o tipo de aparatologia, o seu objectivo é devolver a estética dentária, corrigir e melhorar a função de toda a cavidade oral, sendo por vezes necessário recorrer a multidisciplinariedade entre áreas como a Terapia da Fala, Otorrinolaringologia ou até a Osteopatia / Fisioterapia.
    Com métodos específicos, colocam-se aparelhos móveis ou fixos correctivos, reposicionando os dentes até se atingir um equilíbrio e uma boa harmonia dento-facial.

    Aparelhos removíveis, Alinhadores Invisalign 
    Sendo dos aparelhos mais estéticos actualmente, os alinhadores são quase invisíveis e bastante sofisticados feitos por medida. São produzidos através de um software que permite visualizar o planeamento e o resultado pretendido. Promovem um tratamento estético mas também bastante higiénico (uma vez que dá a liberdade ao paciente para os retirar quando come e escova os dentes) e com menos dores. É também uma boa opção para pacientes que apresentem algum tipo de intolerância ou alergia ao metal, nomeadamente ao níquel, que existe nos aparelhos metálicos, podendo provocar inflamação excessiva na gengiva. link: aparelho INVISALIGN

    Aparelhos fixos:
    Os aparelhos fixos são constituídos pelas braquetes coladas aos dentes que podem ser metálicas ou estéticas (de porcelana, safira ou policarbonato). Podem ser convencionais ou autoligados. Existem também os aparelhos fixos linguais, em que as braquetes sáo coladas à face interna (face palatina/lingual) dos dentes, tornando-os completamente invisíveis.

    Aparelho fixo convencional metálico ou estético
    Este é o tipo mais comum de aparelho. A sua estrutura é composta por tubos ou bandas, arcos e braquetes. O objetivo do aparelho é fazer com que os dentes sejam puxados, movendo-se gradualmente à posição correcta. Com este aparelho conseguem-se movimentos precisos dos dentes. Estes estão actualmente muito mais anatómicos e confortáveis para a cavidade oral.

    Aparelho autoligado DAMON
    O sistema Damon elimina a necessidade de utilizar a mecânica tradicional que pode requerer extrações de forma mais frequente. Utiliza menores forças, reduzindo ao mínimo a fricção. Desta forma as modalidades de tratamento mais eficientes são facilitadas e em consequência poderá proporcionar ao paciente um tratamento rápido e cómodo com menos consultas. O sistema Damon utiliza forças biológicas que aproveitam os processos adaptativos do corpo para criar espaço de forma natural. Na maioria dos casos, permite fazer tratamentos sem extrações. link: ORMCO Portugal

    Aparelho lingual INCOGNITO 3M
    Este tipo de aparelho, colado na face interna dos dentes surge como uma óptima opção para aqueles pacientes que desejam alinhar o sorriso sem comprometer a sua aparência ao longo do tratamento. A sua funcionalidade é a mesma de um aparelho fixo. Além da vantagem estética, é também utilizado por praticantes de desportos de maior contacto, já que uma pancada na região da boca pode provocar traumas ocasionados entre o impacto e o aparelho e, com isso, ferir a cavidade oral. link: aparelho INCOGNITO 3M

    A Odontopediatria é a área da Medicina Dentária que se foca no atendimento de bebés, crianças, adolescentes e pacientes com certas deficiências. Tem como principal objectivo ensinar e orientar a criança e seus educadores para uma correcta saúde oral. A primeira consulta deverá ser feita entre os 6 e os 12 meses de idade ou aquando da erupção do primeiro dente de leite.

    A Odontopediatria possibilita à criança o primeiro contato com o médico dentista onde será avaliado o estado de saúde oral, controlada a erupção dentária e realizados tratamentos preventivos no caso de serem necessários, tais como:

  • Aplicações tópicas de flúor – remineralizam o esmalte evitando a progressão de cáries iniciais e tornam os dentes mais resistentes;
  • Selantes de fissura – são como um verniz que torna a superfície do dente lisa e sem locais onde as bactérias normalmente começam as cáries; 
  • Dentisteria pediatrica – restaurações;
  • Posteriormente, a criança deverá visitar o dentista semestralmente. É fundamental que o Odontopediatra consiga transmitir calma e confiança à criança de forma a eliminar os seus medos e ansiedade.

    As consultas de Odontopediatria são ainda importantes para ensinar as crianças assim como aos pais, sobre a correta escovagem dos dentes, o uso do flúor e do fio dentário, de forma a garantir a manutenção de uma boa saúde oral.O objetivo das medidas preventivas é o de evitar o aparecimento de cáries, pois o futuro da dentição das crianças depende do controle das cáries e da flora bacteriana.

    A Dentisteria é a área responsável pela estética dentária e restauração de dentes fraturados ou que apresentem lesões de cárie, fraturas dentárias, alterações de cor ou malformações dentárias congénitas.

    A forma utilizada para o seu tratamento poderá ser uma restauração com resinas compostas, directas ou indirectas (os chamados inlays/onlays), facetas e restaurações estéticas, mimetizando assim a estrutura do dente perdido. Como complemento, e após a saúde oral restabelecida, existe o branqueamento dentário.

    A cárie é uma doença que afeta 90% da população. É provocada pela ação de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total do dente.

    O Branqueamento dentário permite alterar a cor dos dentes, tornando-os mais claros, sem que haja lesão ou desgaste dos dentes. O branqueamento pode ser feito em casa, onde o paciente dorme com uma goteira onde é colocado o gel de branqueamento, durante 7 a 15 dias.

    O branqueamento também pode ser feito no consultório, com a duração de aproximadamente 1h. Podem ser necessárias entre 1 a 3 sessões no consultório para se atingir a cor pretendida.

    Objetivos principais:

    • Tratamento da cárie dentária
    • Aumentar a resistência do dente
    • Melhoria estética

    O sorriso é uma das primeiras coisas que os outros reparam em nós. Se temos dentes escurecidos, pigmentados, disformes, fraturados, com espaços entre eles ou simplesmente mal posicionados, isso pode afetar o modo como interagimos com as outras pessoas, ao inibir a nossa vontade de rir e sorrir.

    O branqueamento dentário, é hoje em dia um tratamento bastante procurado pelos pacientes. Devido ao natural envelhecimento dentário, aos hábitos tabágicos e alimentares ou a uma higiene oral insuficiente, os dentes têm tendência a escurecer.

    Existem duas formas de realizar o branqueamento dentário:

    • O procedimento na clínica demora cerca de 1h, onde é colocado um gel diretamente sobre a superfície dentária que é ativado com uma luz laser
    • Em ambulatório (em casa), onde o paciente coloca o gel numa moldeira e usa diariamente por um período de 1 a 6 horas durante vários dias ou semanas. 

    Pode ser feito em qualquer idade mas apenas actua em dentes naturais, sendo que todas as restaurações, facetas ou coroas pré existentes, poderão ter que ser substituídos após a finalização do branqueamento.

    A estética dentária é a área da Medicina Dentária que se dedica a diferentes tratamentos dentários estéticos, tratando da reparação de dentes fraturados, lesionados por cárie, manchados, correcção de diastemas (espaços existentes entre os dentes), na realização de tratamentos de branqueamento e na colocação de piercings dentários.

    Atualmente, recorrendo a técnicas e materiais de ultima geração, a Estética Dentária permite fazer alterações subtis nos dentes de modo a devolver-lhe um sorriso bonito e natural, contribuindo para uma melhoria da sua auto-estima.

    Das técnicas usadas nesta área, devemos salientar:

    • Restaurações Estéticas, através da utilização de materiais da cor dos dentes naturais, os dentes fraturados e as lesões dentárias causadas por cárie são tratadas e as inestéticas restaurações de amálgama antigas e/ou pigmentadas são substituídas, atingindo-se excelentes resultados estéticos.
    • Facetas Estéticas, são capas muito finas feitas em cerâmica ou compósito que são coladas sobre os dentes naturais para corrigir a forma e a cor dos dentes. As facetas são a solução mais estética e conservadora para uma grande variedade de problemas dentários e são muitas vezes usadas em combinação com técnicas de branqueamento dentário.
    • Piercing dentário,  é um brilhante colocado sobre a superfície visível de um dente. Estes brilhantes podem ter vários formatos e cores.

    A Periodontologia é o ramo da medicina dentária que diagnostica e trata das doenças das gengivas e dos tecidos de suporte dos dentes.

    A gengivite ou inflação das gengivas é a forma inicial de doença periodontal e é muito frequente. Se não for tratada, a gengivite pode progredir para uma doença muito mais grave chamada periodontite (inflamação/infeção do osso). Esta infeção, provocada por bactérias, pode levar à destruição do osso e do ligamento que segura o dente nos maxilares e se não for tratada leva a que os dentes fiquem móveis e até à sua perda.
    Atualmente, estas duas doenças são uma das principais causas de perda de dentes nos adultos.

    • Sangramento espontâneo ou na escovagem das gengivas;
    • Gengivas vermelhas;
    • Aumento de volume ou presença de “pus” nas gengivas;
    • Retração gengival ou gengiva desinserida;
    • Dentes sensíveis ao frio;
    • Mau hálito e/ou mau sabor na boca;
    • Dentes a abanar e a separarem-se;

    É fundamental uma vigilância apertada de modo a evitar estas doenças é fazer as limpezas ou destartarizações de 6 em 6 meses além de realizar uma boa higiene oral diária.

    A Prostodontia é a área de intervenção da medicina dentária que permite ao paciente reconstruir perdas dentárias unitárias ou múltiplas substituir os dentes perdidos.
    As próteses a colocar poderão ser fixas ou removíveis tendo em conta o caso de cada paciente.

    Prótese Fixa, quando após perdas dentárias unitárias ou múltiplas, o doente pretenda reconstituir ou melhorar a estética dentária e função mastigatória da forma mais rápida e económica, para tal será possível recorrer à colocação de:

    • Coroas de acrílico ou resina;
    • Coroas de porcelana;
    • Facetas de porcelana ou de resina;
    • Inlays / Onlays;
    • Pontes e pontes sobre Implantes;

    Prótese Removível, a Prostodontia propõe em certos casos:

    • Prótese removível esquelética;
    • Prótese removível acrílica;
    • Prótese mista ( Prótese removível e fixa);

    A Cirurgia Oral é a área da Medicina Dentária que diagnostica e trata de forma cirúrgica as patologias orais. Os tratamentos mais comuns são as extracções dentárias, nomeadamente os dentes do siso, a remoção de quistos dentários e tratamentos de lesões periapicais ou apicectomias.

    Extracções dentárias
    Actualmente a extracção dentária é um procedimento clínico relativamente comum e seguro. Recorre-se a este por inúmeros motivos dos quais, uma lesão de cárie muito profunda, existência de uma infecção que afecte já o osso e os dentes adjacentes, falta de espaço para todos os dentes na arcada dentária, entre outros.
    Por vezes, os dentes poderão estar inclusos maioritariamente por falta de espaço para a sua erupção. Esta situação pode causar destruição dos outros dentes, inflamação, dor e apinhamento.

    Extracção dos dentes do siso
    Os dentes do siso normalmente erupcionam no início da idade adulta, entre os 17 e os 21 anos. Para algumas pessoas dão origem a dor e desconforto sendo necessária a sua extracção. Também a falta de espaço para a sua normal erupção poderá ser uma indicação para a sua remoção.
    Apenas um médico dentista o poderá aconselhar e esclarecer acerca do seu estado de saúde oral e se deve ou não extrair os dentes do siso.

    Quistos e Tumores
    A existência de quistos não diagnosticados e/ou não tratados atempadamente pode causar a perda de dentes ou evoluir para condições mais graves na cavidade oral. Podem ser causados por infecções nos próprios dentes, crescimento dentário incorrecto, como em casos de dentes inclusos.
    Casos clínicos mais complexos exigem que outras áreas da Medicina Dentária, tais como a Implantologia, a Ortodontia, a Prostodontia ou a Periodontologia, trabalhem em articulação com a Cirurgia Oral, privilegiando-se nestas situações um plano de tratamento integrado e multidisciplinar.

    Algumas patologias que são da responsabilidade da Cirurgia Oral:

    • Extracções de dentes simples ou complicadas;
    • Extracções de dentes inclusos ou semi-inclusos (p.ex. sisos, caninos inclusos);
    • Extracções de dentes supra-numerários;
    • Quistos,Tumores gengivais, linguais;
    • Regeneração óssea;

    Endodontia é a área da medicina dentária que tem como objetivo a preservação do dente por meio de prevenção, diagnóstico, tratamento e controlo das alterações da polpa e dos tecidos peri-radiculares.
    Este tratamento, mais conhecido por “desvitalização”, que normalmente é indicado num avançado estado de infecção, em que o interior do dente (polpa do dente) está atingido.

     Com este tratamento, pretende-se recuperar o dente através dos seguintes procedimentos: 

    • Retirando a polpa do dente (nervo) – é o responsável pela maior parte da dor;
    • Desinfectando e selando os canais do dente;
    • Após “mumificação” dos canais, realiza-se a reconstrução do dente;

    As causas mais comuns são por implicações por lesões de cárie, fraturas dentárias, trauma dentário ou lesões endo-perio. Pode também haver necessidade de tratamento endodôntico por motivos protéticos (por exemplo, colocação de coroa dentária). O facto de um dente ter sido tratado endodonticamente, não significa que não possa voltar a ser afectado com uma lesão de cárie e, em certos casos, por haver fracasso de um tratamento prévio, poderá necessitar até de um retratamento.

    Normalmente uma desvitalização é feita em duas ou três sessões. Depois do dente estar desvitalizado deverá ser recuperado através de uma coroa, ou de qualquer outra restauração que permita adquirir a função perdida. Se este tratamento não for realizado levará à extração do dente.

    A Oclusão é a área da Medicina Dentária que estuda e trata a relação da mordida entre os dentes dos ambos os maxilares e as suas repercussões nas estruturas adjacentes, nomeadamente a articulação temporo-mandibular. Uma má oclusão pode prejudicar esta articulação e levar a problemas como:

    • Dores e cansaço dos músculos da face;
    • Dores e dificuldades mastigatórias;
    • Estalido na abertura e/ou fecho da boca;
    • Dificuldade de abertura e/ou fecho da boca;
    • Dores de cabeça ou pescoço;
    • Desgaste dentário;
    • Zumbido nos ouvidos;
    • Disfunção da Articulação Temporo-Mandibular (ATM).

    A (ATM), disfunção da articulação temporo-mandibular é definida como um conjunto de distúrbios que envolvem os músculos mastigatórios, a articulação temporo-mandibular e estruturas associadas.
    Localizada junto ao ouvido, a articulação temporo-mandibular estabelece a união da mandíbula com o crânio.
    As disfunções desta articulação estão, regra geral relacionadas com problemas de posicionamento dentário que provocam desequilíbrio nas articulações, músculos e ligamentos.

    Esta especialidade utiliza aparelhos removíveis que estão soltos dentro da boca, agindo em ambos os maxilares. É uma forma de tratar sem dor, sem risco para raízes dos dentes permanentes nem para os ossos onde os dentes estão situados. A Ortopedia Funcional dos Maxilares pode, também, tratar de problemas da articulação temporo-mandibular como:

    • Mordidas cruzadas uni ou bilaterais;
    • Crescimento insuficiente ou em excesso da mandíbula;
    • Respirador oral;
    • Problemas/estalidos na articulação temporo mandibular;
    • Apinhamento de dentes de leite ou na troca de dentição;
    • Falta de espaço para os dentes permanentes, são os sintomas mais frequentes que mostram a necessidade de procurar um dentista especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares.

    Na Ortopedia Funcional dos Maxilares a idade ideal para se iniciar um tratamento é por volta dos 2 ou 3 anos de idade. Mas, os problemas funcionais e suas consequências morfológicas podem ser diagnosticados e tratados em idades mais avançadas, incluindo adultos. Por ser iniciado em fases tão precoces do desenvolvimento crânio mandibular, é raro indicar-se a extração de dentes permanentes.

    Implantes Dentários

    Área da medicina dentária que se dedica à colocação de implantes dentários. Os implantes são fabricados numa liga de titânio e substituem as raízes de dentes perdidos.

    Higiene Oral

    Uma higiene oral correta é essencial para a prevenção da maioria das doenças orais.

    Ortodontia - Aparelhos Dentários

    Atualmente existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos, desde os tradicionais visíveis e os invisíveis, muito em voga nos nossos dias, como o sistema Invisalign.

    Odontopediatria

    A Odontopediatria possibilita à criança o primeiro contato com o médico dentista onde será avaliado o estado de saúde oral.

    Branqueamento

    Devido ao natural envelhecimento dentário, aos hábitos tabágicos e alimentares ou a uma higiene oral insuficiente, os dentes têm tendência a escurecer.

    Facetas de ceramica

    As facetas são a solução mais estética e conservadora para uma grande variedade de problemas dentários e são muitas vezes usadas em combinação com técnicas de branqueamento dentário.

    Cirurgia Oral

    Os tratamentos mais comuns são as extracções dentárias, nomeadamente os dentes do siso, a remoção de quistos dentários e tratamentos de lesões periapicais ou apicectomias.

    Desvitalização

    Depois do dente estar desvitalizado deverá ser recuperado através de uma coroa, ou de qualquer outra restauração que permita adquirir a função perdida.

    Tratamento dentário na Grávida

    Actualmente, uma mulher grávida poderá fazer qualquer tipo de procedimento dentário, incluindo a administração de anestesias, caso haja necessidade, sem consequências nefastas para o seu bebé.

    Qualquer mulher que planeie engravidar, deverá fazer uma consulta de check up de forma a despistar futuros problemas dentários durante a gravidez.

    Na Unique Smile, clínica médica e dentária estamos sempre disponíveis para a acompanhar durante a sua gravidez. Não deixe de nos consultar para qualquer informação.

    “Às vezes, sorrir é a melhor maneira de ajudar a mudar o mundo. O sorriso molda a forma como levamos as coisas, nos tornando mais flexíveis e fortes diante das situações mais difíceis da vida.”

    (Um filósofo anónimo da Grécia antiga)

    agendar consulta